O mundo das blogueiras, digitais influencers, Youtubers... Não é tão lindo quanto parece. Texto inspirado em: Era para ser só um evento - Loma Moura


Gente, eu já tinha recebido como "indicação" o vídeo dessa garota em meu Youtube, mas nunca havia sentido interesse em assistir. Não foi por nada não, foi só que não havia me interessado mesmo naquele momento, mas hoje cai de novo nesse vídeo e resolvi assistir, posso ser bem sincera? Eu me vi nessa menina durante o vídeo em milhares de momentos na hora do desabafo dela. Se você quiser eu recomendo assistir tudo para que você compreenda melhor o contexto, caso não queira, o desabafo começa aos 2:34. O vídeo estará no final do post. 

Sou blogueira à exatamente sete anos, sim à esse tempo todo. Já passei por muitos, repito, muitos altos e baixos nesse mundo da "blogosfera", como muitas chamam. E nesse tempo todo, eu adquiri apenas 1 única amiga, que hoje é minha melhor amiga, conhecida como Paula Mattos, tenho a minha coneta monetizada no Youtube, não é grande coisa mas já ganho um dinheirinho com a plataforma e já tive parcerias com empresas incríveis, fora  isso não tenho mais nenhum tipo de "mérito" plausível para divulgar com orgulho. Claro que sou grata por muita coisa, por exemplo eu não sei como eu seria sem meu blog, insta e canal. 

Aprendi que o mundo em si não é o mais lindo de todos, que as pessoas sorriem pra você mas ao mesmo tempo te julgam e por que tenho que ser grata por isso? Porque eu antes de tudo isso tinha uma ilusão formada em minha mente, que tudo era simples, que as pessoas gostam de você de verdade sempre e não por interesse e que algumas amizades durariam para sempre. E foi aqui que aprendi sobre tudo isso. Poderia aprender em outra profissão? Claro que sim, até tirei algumas experiências em outros setores, mas como o tema aqui é a blogosfera, temos que direcionar os pontos bons e ruins que vivi aqui dentro. Quem sabe se um dia eu parar, vou olhar para tudo isso e ver o quando tudo mudou e mudará minha vida. 

Um pouso sobre o vida a Paloma se inicia falando que é uma pessoa simples e que se um dia ela ficar "rica" ela acha nunca mudará o jeitinho dela. Eu penso exatamente da mesma forma. Não vejo um motivo pelo qual pessoas que eram simples, que por muitas vezes por sorte ou até mesmo por mérito delas, em conquistar um certo patamar mais alto em sua vida, começar a pisar nas pessoas que estão um pouco atrás delas, ou até mesmo no antigo ponto que ela já esteve. Isso é maldade, só enxergo dessa forma. Deve ser um tipo de "prazer" humilhar as pessoas, não sei o que mais poderia ser e isso é tão triste.

Agora falando sobre o nosso mundo de blogueirinhas, em eventos eu já vi muitas pessoas "importantes" consideradas como grandes nesse meio, olhando torto, excluindo, julgando pelas costas e até mesmo ofendendo algumas meninas. Eu já passei por isso em eventos, existem blogueiras que te olham de cima à baixo, fazem cara de nojo, não falam com você, fingem que não te ver... Argh, é uma sensação horrível, confesso. No começo isso me abalava, mas nunca o suficiente para fazer com que eu desistisse, tanto que aprendi a fazer o mesmo com quem já fez algo do tipo comigo. Hoje eu reajo diferente, como eu já conheço boa parte dessas pessoas eu meio que sei em quem "dar gelo" e se eu não conheço uso uma das minhas leis de vida, TODO MUNDO MERECE UMA CHANCE, ANTES DE PISAR NA BOLA COMIGO. SE ELA NÃO PISAR ESTAMOS NO LUCRO. 

Algumas pessoas julgam as outras por causa da sua roupa, maquiagem, cabelo e números (seguidores, inscritos, acessos ou visualizações) e temos que ser fortes para suportar esses julgamentos, as vezes sofremos, abala nossos sentimentos e nos faz pensar se isso tudo vale a pena. Quando somos blogueiras inciantes tudo isso se torna algo mega negativo, mas como conselho de vida, tenta tirar algum proveito de tudo isso. 

Nunca foi minha prioridade trabalhar somente com a internet, mas hoje está se tornando algo que eu quero levar pra vida e ter um rendimento com tudo isso. Então tudo que já vivi assim como a Paloma, deixou minha estrutura para esse tipo de coisa, mais forte. 

Quando me vem um momento "bad vibe" eu para  e penso sobre elas não postarem somente verdades. E fico um pouco mais tranquila, afinal existe vida além da internet. Uma vez não lembro quem exatamente,  onde eu ouvi  ou li uma blogueira falando o seguinte: 
Você pensa que eu posto quando estou triste, que eu vou postar que estou brigada com meu marido, que as coisas na minha casa não estão mil maravilhas? Jamais, não é isso que as pessoas querem ver.  
Querendo ou não isso faz sentido, a gente só tem acesso a coisas incríveis e perfeitas desse mundo, o lado ruim ninguém mostra. É muito profundo todo esse pensamento e conteúdo, não é porque eu sou blogueira que eu vou falar isso, mas pra trabalhar nesse meio você tem que ser muito forte, corajosa e guerreira. Não é tão bonito quanto parece, não esquece disso. 

Já pensei varias vezes em deixar tudo de lado e tentar seguir uma vida "normal", sem me preocupar com isso de postagens que gerem engajamento ou influencie alguém, não apenas por essas coisa horríveis que acontece por trás das câmeras, mas pra sentir como é ser assim "normal",  confesso que não me recordo como é viver assim faz muito tempo.   

Bem, escrevi muito abri meu coração e nem todo mundo gosta de postagens assim, então confira o vídeo da Paloma e tire suas conclusões e  ideias sobre isso tudo. Foi um texto desabafo sem muito se preocupar com o amanhã, então espero que tenham gostado.  

O mundo das blogueiras, digitais influencers, Youtubers... Não é tão lindo quanto parece, acredite em mim. 

You May Also Like

0 comentários

Deixe aqui seu comentário.